Uma História de Talento

Esta história começou para 37 jornalistas no dia 7 de fevereiro de 2011 e não tem previsão de acabar!
Uma "História Viva" que se construiu a cada dia, sempre vai deixar saudade e reuniu num mesmo endereço da rua Pedro Ivo, no centro de Curitiba, o eco de sotaques vindos do interior do Estado, Santa Catarina, São Paulo, Pará, Amapá, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais.
Estes são os Talentos Jornalismo GRPCOM 2011

quinta-feira, 15 de março de 2012

Perfil de Talento – Diego Ribeiro

Filho de jornalista, Diego Ribeiro conciliou as aulas do Talento Jornalismo com o trabalho na editoria Vida e Cidadania do jornal Gazeta do Povo. Curioso, determinado e objetivo são alguns adjetivos que descrevem este talento. Essas características foram desvendadas ao longo da entrevista concedida por e-mail.

Em suas reportagens policiais, Diego demonstra seu poder investigativo e sua busca por conhecimento.

É com prazer que o blog Jornalistas de Talento abre suas cortinas para Ribeiro.




Porque você escolheu ser jornalista?
Há alguns motivos para eu ter escolhido ser jornalista. O primeiro deles é o maior de todos: mudar o mundo para melhor. Pode parecer ingênuo querer algo tão grande, mas embora a profissão também ofereça frustrações, ainda trabalho com esse objetivo e acredito que serei sempre assim. Outro motivo, mais simples, é a curiosidade. Gosto de saber de tudo, coisa que é impossível. Por último, minha mãe é jornalista. Mas ela se decepcionou com a profissão e abandonou cedo o trabalho no jornalismo. Essa influência, certamente, tem a ver com minha formação.

Qual é a importância da Gazeta do Povo na sua vida? Conte um pouquinho da sua história no jornal .
A Gazeta do Povo (GP) tem uma importância no sentido de renovação na minha vida como jornalista. Eu já havia rodado em alguns lugares, como a Folha de Londrina e a CBN-SP. Quando entrei na GP, eu havia voltado de São Paulo há uma semana, em março de 2010. Eu estava um tanto decepcionado com a profissão. Foi quando logo de cara o jornal me deu a chance de fazer algumas grandes reportagens, como a matéria "CPI do Narcotráfico: 10 anos de impunidade". Fiquei meses nas varas criminais pesquisando como estavam os processos dos acusados de crimes na época dessa CPI. Mesmo como freelancer, acabei ganhando o prêmio de melhor reportagem do ano no concurso interno do jornal, ao lado da colega Aline Peres, que produziu todo material comigo. Foi quando resolvi fazer a prova do Talento Jornalismo. Passei, fiz o trainee e consegui ser contratado. Foi muito bom voltar para Curitiba e ter essa chance.

E a importância do trainee nesta relação com a Gazeta?
O trainee consolida a relação com o jornal. Toda preparação adquirida dentro do curso melhora meu entrosamento com o jornal. As aulas melhoraram muito minha capacidade de entendimento de como trabalhar dentro do jornalismo atual, já que os leitores hoje esperam cada vez mais qualidade das reportagens. Além disso, o trainee proporcionou novas amizades, ponto fundamental na vida de qualquer pessoa.

Conte sobre uma história da sua infância
Não há uma história publicável.



Um sonho
Sonho de Valsa e mudar o mundo.

Um segredo
Se é segredo não vou contar, obviamente.

Uma paixão
Se for um hobby, futebol. Na vida, minha namorada.

Sua música predileta e uns versos que te emocionam
Não tenho o hábito de ouvir música. Sobre os versos, todos que li geraram emoções diferentes. Não lembro de algum específico.

Qual característica da sua personalidade você mais gosta?
Teimosia. Teimosia gera muitas coisas, como determinação.

Uma habilidade. Como descobriu ela?
Cozinhar é uma habilidade. Descobri com a necessidade. Morar sozinho faz isso com você.

Quais são seus principais gostos?
Não entendi, mas gosto de comer muito. rs.

Como você espera o futuro?
Espero fazer parte dele e me adaptar a ele. Espero que seja melhor do que hoje.

Uma mensagem para deixar para a posteridade e a prosperidade
Não tenho essa pretensão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário